Rossi: Curva 1 é um dos lugares que me dá mais medo

compartilhar
comentários
Rossi: Curva 1 é um dos lugares que me dá mais medo
Oriol Puigdemont
Por: Oriol Puigdemont
1 de jun de 2018 19:22

Italiano falou sobre a queda assustadora de Michele Pirro e apontou para o ponto em que ocorreu como um dos "mais assustadores" de todo o calendário mundial

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Valentino Rossi sofreu sua pior lesão, após uma queda em Mugello em (2010). Nesta sexta-feira,o circuito teve um novo acidente, neste caso, com Michele Pirro, que competia o fim de semana como convidado.

"À primeira vista, Michelle estava no chão virado para baixo e inconsciente", lembrou Rossi, admitindo que estava assustado ao ver a cena.

"Eu penso que pode ter sido que as pinças de freio não se engancharam em um primeiro momento e então ele foi catapultado. Isso é o que pode ter acontecido. É verdade que esse problema agora acontece com menos frequência do que antes, porque eu entendo que a Brembo trabalhou nele e aplicou um sistema para evitar esses casos. Mas eu não sei se foi o caso de Pirro", disse o piloto da Yamaha.

A queda aconteceu na reta a mais de 300 Km/h e Rossi valorizou a segurança.

"Esse é um dos pontos mais assustadores do mundial. É claro que a frenagem na San Donato (curva 1) é um ponto perigoso, especialmente por causa da mudança de grau.”

"Seria preciso ver o que pode ser feito, para amenizar um pouco a mudança de inclinação", propôs.

Por outro lado, Rossi não estava muito otimista sobre o fim de semana, após o teste feito no mesmo circuito recentemente.

"No testes ficamos piores do que hoje. Mas é apenas sexta-feira e estamos seis ou sete décimos do líder. Para brigar pelo pódio, você precisa dar mais um passo à frente."

A temperatura é outro fator que afeta a Yamaha, que à medida em que a temperatura sobe, prejudica o desempenho da moto.

"Seria bom se não estivesse muito quente. Com a temperatura de hoje, a moto é melhor."

No geral, Rossi terminou feliz com a 7 ª posição do dia, 0s7 de Iannone, o mais rápido, mas apenas dois décimos de Marc Márquez.

"Foi um dia positivo porque fomos bem rápidos tanto de manhã, quanto à tarde. Nós derrapamos um pouco em aceleração depois de algumas voltas ", ressaltou.

"Na volta rápida, não a fiz perfeita e tive tráfego. O próximo passo é garantir as 10 primeiras posições e depois tentar começar das duas primeiras filas no grid de largada no domingo.”

Próxima MotoGP matéria
Dovizioso se irrita com problemas no treino em Mugello

Previous article

Dovizioso se irrita com problemas no treino em Mugello

Next article

Após acidente, Pirro tem concussão e ombro deslocado

Após acidente, Pirro tem concussão e ombro deslocado

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Itália
Sub-evento Sexta-feira - Treino Livre
Localização Mugello
Pilotos Valentino Rossi Shop Now
Autor Oriol Puigdemont
Tipo de matéria Últimas notícias