Sauber: dúvida da McLaren resultou em rompimento com Honda

compartilhar
comentários
Sauber: dúvida da McLaren resultou em rompimento com Honda
Por: Lawrence Barretto
29 de ago de 2017 14:36

Vasseur explica que indecisão da McLaren sobre futuro de seus motores em 2018 poderia afetar planos de fornecimento de câmbio para a Sauber

O chefe da Sauber, Frederic Vasseur, afirmou que as dúvidas da McLaren com relação à continuidade de sua parceria com a Honda foi um motivo importante por trás da decisão de sua equipe de romper laços com a fabricante japonesa.

A McLaren atualmente está em processo de decisão para saber se irá permanecer com a Honda por mais um ano ou se irá mudar para outra fornecedora, sendo que a Renault é sua única alternativa realista.

Sauber e Honda concordaram em cancelar seu acordo para o ano que vem, com a equipe suíça escolhendo permanecer com a Ferrari na próxima temporada.

A McLaren havia concordado em fornecer o câmbio para a Sauber como parte do acordo, mas Vasseur disse que começou a questionar o plano devido à indecisão com relação à parceria entre McLaren e Honda.

“Deixando de lado os atuais problemas que a Honda tem com sua confiabilidade e performance, já que sei que eles irão se recuperar em algum momento, a maior preocupação para nós foi que não pudemos assegurar a responsabilidade pelo câmbio”, disse Vasseur ao site oficial da F1.

“Não temos recursos internamente para construir nosso próprio câmbio, então sabíamos que tínhamos de negociar com alguém. Com a Honda, teríamos de negociar com a McLaren, mas eu não estava tão confiante de que a McLaren iria continuar com a Honda.”

“Então, isso criou uma situação estranha: pedir para a McLaren fornecer o câmbio para o motor Honda quando a própria McLaren poderia estar usando outro motor. Nesse tipo de cenário, eu não estava tão confiante. Então, repensar esse acordo com a Honda foi um dos grandes problemas para a Sauber.”

Solucionar a situação do motor foi uma das primeiras tarefas de Vasseur como chefe da Sauber, já que o dirigente está ciente de que uma decisão tardia poderia influenciar na concepção do carro de 2018.

“A Sauber já tinha começado a projetar o carro de 2018 antes de eu tomar a decisão, e essa foi a razão para a pressa, já que não queríamos colocar dinheiro em projetos abandonados”, explicou.

“O desenho do carro já estava em progresso, e, em seguida, tivemos o fechamento da fábrica [para as férias obrigatórias de agosto]. Então, tivemos que tomar a decisão imediatamente.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Villeneuve detona Pérez por manobra “suja” contra Ocon

Previous article

Villeneuve detona Pérez por manobra “suja” contra Ocon

Next article

Williams terá “mudanças substancias” para 2018, diz Lowe

Williams terá “mudanças substancias” para 2018, diz Lowe

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Sauber , McLaren
Autor Lawrence Barretto
Tipo de matéria Últimas notícias