Mercedes: Título de 2017 teve mesmo gosto com o de 2014

compartilhar
comentários
Mercedes: Título de 2017 teve mesmo gosto com o de 2014
Por: Lawrence Barretto
20 de dez de 2017 08:47

Toto Wolff acredita que a conquista do campeonato mundial da Fórmula 1 de 2017 foi tão impressionante quanto a primeira, em 2014

Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 and Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 in parc ferme
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08
Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Director of Motorsport
Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Director of Motorsport, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 and wife Emilia
Lewis Hamilton, Mercedes-Benz F1 W08 and Valtteri Bottas, Mercedes-Benz F1 W08 celebrate in parc f
Mercedes AMG F1 W08, Car of the Year 2017

A Mercedes foi campeã mundial de pilotos e construtores no início da era turbo híbrida V6 em 2014 e seguiu repetindo este feito nas três temporadas seguintes.

Mas em 2017 foi a primeira vez que o título de pilotos teve que ser defendido contra outra equipe, após uma grande mudança nos regulamentos.

"Foi muito satisfatório", disse Wolff ao Motorsport.com sobre o sucesso da equipe neste ano. "Ganhar o campeonato de 2017 foi para mim quase igual ao título de 2014.”

"A vitória de 2014 foi importante porque nunca tínhamos feito isso, mas a de 2017, por causa das mudanças de regulamento foi uma confirmação, era uma prova de que sabíamos o que estávamos fazendo."

Wolff disse que o sucesso foi baseado em um trabalho que a equipe começou em 2010, quando assumiu a Brawn GP.

Desde então, a Mercedes investiu recursos em seus departamentos de chassi e motor, além de recrutar e finalizar sua estrutura organizacional.

"Por recurso, eu não me refiro apenas aos recursos financeiros, mas também capacidade técnica, um pedaço de know-how e implantação correta na pista.”

"Esses regulamentos foram lançados para nos parar, pensamos, e colocamos como um desafio. Me lembro no final de 2013, escrevemos o roteiro para o futuro perfeito.”

"Dissemos que, se pudéssemos sair bem em 2014, uma mudança de regulamento após o terceiro ano seria o melhor que aconteceria porque, como na lógica industrial antiga, a lei de retornos decrescentes significaria que todos recuperariam o atraso.”

"Se torna cada vez mais difícil encontrar ganhos extras e todos os outros estão dando passos maiores para te alcançar.”

"Então, se houver um novo regulamento no quarto ano, isso nos serviria se acreditarmos que nosso grupo de pessoas é o melhor e o mais competente - e isso foi o que aconteceu."

Próxima Fórmula 1 matéria
Pietro Fittipaldi revela que tentou lugar na Sauber em 2018

Previous article

Pietro Fittipaldi revela que tentou lugar na Sauber em 2018

Next article

Alemanha garante transmissão da F1 em TV aberta até 2020

Alemanha garante transmissão da F1 em TV aberta até 2020
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes Shop Now
Autor Lawrence Barretto
Tipo de matéria Últimas notícias